• Uriel Gonçalves

O presente pede: está na hora de mudar!

A maneira como vivemos está mudando, de maneira vertiginosa. Estamos abrindo mão do nosso conforto em prol da saúde dos outros. Das principais mudanças vistas na relação com o mundo é que o pensamento individualista está ficando de lado, e isso está acontecendo globalmente, para dar lugar a um mais focado na sociedade. Ao invés de "facilitações individuais", o que se vê no mundo é uma tendência à olhar para o todo, e como podemos transformar essa nova perspectiva.

E o que isso significa para você como empresa ou como profissional?


Que precisamos pensar agora no impacto que o nosso serviço ou produto vai ter em maior escala, não apenas na mente do nosso usuário. Para entender melhor isso, vamos usar como exemplo os aplicativos de carona. Eles proporcionam uma experiência e facilidade incríveis para os usuários, mas para os motoristas pode ser totalmente diferente. Em algumas circunstâncias, o motorista pode trabalhar 12h por dia só para cobrir os gastos com o veículo, e eles mal conseguem se sustentar nessa nova economia que está chegando.


E o que significa planejar algo mais centrado na sociedade, nesse caso? Precisamos adicionar uma camada extra de complexidade, por que a partir de agora não podemos pensar somente em agendar corridas, mas em projetar uma vida sustentável aos motoristas, também. Isso é uma mudança importante na maneira de pensar no impacto que causamos no mundo, as ações de cada indivíduo podem ter um efeito global. Estamos aprendendo a entender as complexidades dos nossos sistemas.

O que estamos vivendo hoje é um problema global e estamos lidando com ele de maneira local, pois fomos treinados para isso: focar em pequenas comunidades locais para co-criar soluções, porém problemas globais necessitam soluções globais. Essa pandemia não é um problema apenas na China, Itália, França ou Estados Unidos. É um problema global. E no momento que conseguimos mudar o nosso mindset para uma escala global, nos tornaremos empresas ou profissionais mais fortes.


Precisamos fazer perguntas como "quais os problemas sociais? quais as necessidades da sociedade? quais as tecnologias emergentes que as pessoas estão adotando nesse momento? Precisamos responder essas perguntas para não corrermos o risco de cometer os mesmos erros do passado.


Novamente, para solucionar, se pergunte: como posso fazer para melhorar a experiência do meu cliente? Um passo de cada vez, se tentar resolver todos os problemas de uma vez, você vai falhar. Mas indo de camada em camada, a jornada vai ficar mais fácil e os resultados vão ser melhores.


E como que você pode começar pensando no futuro para criar resultados melhores para a nossa sociedade?


A partir de pessoas

No futuro teremos pessoas. Então precisamos ser guiados pelo comportamento delas, e não apenas por melhorias tecnológicas. Tudo criado a partir de agora precisa ser projetado por pessoas para servir a toda sociedade.


Emergência

Muito além das tecnologias emergentes, é preciso olhar também para os comportamentos emergentes, culturais e movimentos político-sociais. Emergência são coisas que começam de baixo pra cima, mas que não se massificaram, e que a maioria das pessoas ainda não percebeu.


Ético e diverso

Projetar futuros deve ser uma tarefa colaborativa, inclusiva e ética, portanto um ato político.


Uma possibilidade

O futuro é sempre uma possibilidade, e não um destino. É preciso ver o futuro como um espectro de possibilidades, ou um rio com vários afluentes, onde coisas imprevisíveis podem acontecer. E como eventos inesperados podem alterar o caminho do futuro, é sempre bom lembrar que qualquer futuro é ainda somente uma possibilidade. Isso significa que ainda temos o poder de gerar mudança. Outras leituras

Para ajudar você a refletir sobre nosso momento atual, vou deixar aqui links de mais matérias que falam mais sobre o futuro.

- 2020 não trouxe só um novo ano, mas sim um novo mundo

- A hora de mudar é agora! Adapte-se

- Não espere pelo futuro, crie-o

30 visualizações

PORTO ALEGRE

Rua Giordano Bruno, 128 - Rio Branco

Porto Alegre | CEP: 90420 - 150

(51) 3062 7580

SÃO PAULO

Rua Dr. Virgílio de Carvalho Pinto, 47.

Bairro Pinheiros - São Paulo, capital.

(11) 94300 2138

yougo® - agência de conexões | 2020